Coisas que você pode ou não pode levar do quarto de um hotel

Quando você paga por um quarto de hotel, mesmo nos hotéis all inclusive, não quer dizer que pode levar tudo o que vê nele. Mas há algumas coisas que estão pensadas para que o hóspede as leve para casa, como pequenas recordações do hotel.

Uma vez o site Hotels.com fez uma lista dos itens que eram mais roubados dos hotéis em todo o mundo, isto é, aqueles itens que os hóspedes não podem levar para casa, mas levam.

Em primeiro lugar, como já era esperado, ficaram as toalhas e os roupões, mas na lista apareceram outros itens mais surpreendentes! Pilhas do controle remoto, ou o próprio controle remoto, lâmpadas, quadros, cortinas, centros de mesa, secadores de cabelo, talheres e até cortinas de banheiro, espelhos ou toalheiros foram considerados algo assim como “lembranças” por muitos hóspedes.

villa-1737168_1920

Para não terminar detido frente a dezenas de pessoas no saguão do hotel, ou pior ainda, tendo que dar explicações a um juiz, o melhor é ter claro que existem objetos que podem ser levados, outros que de maneira nenhuma, e alguns que, se você pagar por eles, podem ser levados.

Em geral, os hotéis colocam a disposição dos hóspedes uma série de objetos que podem ser levados sem que a polícia te detenha na esquina. Os mais comuns são os produtos de higiene: os frasquinhos de shampoo, condicionador, gel de banho ou hidratante corporal já estão incluídos no preço do quarto. Pode não ser grande coisa, mas já serve para quem tem necessidade de levar uma recordação… também podem ser levados os sabonetes, o pente, a escova e a pasta de dentes. Mas um detalhe, se esses produtos estiverem em potes maiores e fixados na parede, ou em frascos de vidros e porcelana, deixe-os ali. Claramente é um agrado do hotel para o hóspede usar enquanto estiver hospedado, mas para deixá-los ali quando for embora.

Outros produtos que podem ser levados são as canetas, lápis e blocos de notas. São produtos úteis e costumam ter o emblema do hotel, assim que não estão ali disponíveis apenas para o hóspede usar no quarto, mas para leva-los como lembrança.

Os chocolates, bombons, balas, saquinhos de chás, frutas ou frutos secos que você encontra no quarto, ou sobre a cama, antes de deitar, costumam ser cortesia. Mas na dúvida, pergunte antes.

As sacolas de lavanderia de plástico que costumam estar nos banheiros são para colocar roupa suja e podem ser levadas. Mas as de tecido não, somente as de plástico.

hotelroom-2205447_1920

Toalhas e roupões: que fique claro que não pode leva-los, já que muitos hóspedes sofrem amnésia sobre esse tema. O problema é tão frequente, que cada vez mais hotéis estão instalando chips em suas roupas de banho que os permitem rastreá-las e conhecer se alguém “as esqueceu” em sua mala.

Os livros que você encontra no quarto também não podem ser levados, exceto se estiver  com uma cartinha que deixe claro que se trata de um presente.

Cabides, ferros de passar roupa, jogos de mesa, almofadas, controles remoto, lâmpadas, secadores de cabelo ou qualquer coisa que faça parte da mobília do quarto não podem ser levados. E essa cama tão bonita, o rádio, o relógio, as cortinas, embora sejam iguais às que você sempre sonhou para tua casa, devem ficar no hotel!

Existem alguns produtos que podem gerar algum conflito, pois às vezes pode levá-los, mas outras não. São eles: os chinelos (se não puder levá-los, também não considero muito prudente usá-los rsrs), as revistas, a água, um vinho ou champanhe. A água, por exemplo, alguns hotéis deixam uma garrafa de cortesia, mas se tomar duas ou três terá de pagar por elas. Os produtos do frigobar também podem ser consumidos desde que sejam pagos.

Meu conselho é que, na dúvida, pergunte na recepção do hotel se pode levar o produto como recordação. Com isso você evita possíveis transtornos, como uma conta cara no check out.

20 cidades perfeitas para uma escapada romântica na Europa

Uma das melhores maneiras de reacender o amor entre casais é com um refúgio romântico para algum destino paradisíaco. Com isso não quero dizer que este destino tenha alguma praia linda, mas sim que esse destino te traga cumplicidade, aconchego e uma beleza impressionante. Uma viagem romântica pode durar um fim de semana ou mais tempo, mas o que realmente importa é dividir cada segundo com a pessoa amada, e nesses lugares incríveis, o romantismo emerge de cada paisagem e cada aroma para dar a você alguns dias inesquecíveis. Escolha um refúgio romântico da Europa para celebrar o amor.

Füssen/Schwangau (Alemanha)

Fussen faz parte da famosa Rota Romântica da Alemanha e fica na região dos Alpes. Ali pertinho você pode conhecer dois castelos, o Hohenschwangau e o Neuschwanstein, sendo que este último serviu de inspiração para o Walt Disney criar o Castelo da Cinderela. É uma região belíssima!

Fussen

 

Salzburgo (Austria)

Salzburgo fica na Austria bem pertinho da fronteira com a região da Bavária na Alemanha. Aqui foi onde viveu Mozart! A cidade é belíssima, cercada de montanhas e repleta de edifícios barrocos. É uma das cidades mais bonitas do mundo!

Salzburg

 

Viena (Austria)

Viena é a capital da Austria e uma cidade belíssima, charmosa, elegante e muito agradável. Delicie-se com uma deliciosa fatia do tradicional bolo sacher no Café Sacher, um aconchegante café do século XIX com lustres, sofás de veludo vermelho e ao som de um piano. Suspire ao admirar a obra emblemática de Gustav Klimt, O Beijo, localizada no Palácio Belvedere, e termine o dia no Staatsoper (Ópera de Viena) para apreciar a música clássica da Orquestra Filarmônica de Viena. Um passeio maravilhoso e romântico!

Viena

 

Copenhague (Dinamarca)

Copenhague já tem esse ar de uma cidade de conto de fadas, com suas casas perfeitamente alinhadas, suas ruas de pedestres e suas torres vislumbrando a distância. É uma cidade com clima jovem, muitas bicicletas pelas ruas usadas como meio de transporte, parques lindos e restaurantes aconchegantes e premiados.

Copenhague

 

Córdoba (Espanha)

Córdoba é uma cidade espanhola conhecida por seus inúmeros vasos de flores espalhados pelas ruas e casas, com pessoas agradáveis e felizes, mesquita e castelo para visitar. O turismo em Córdoba é ideal para quem procura se divertir, em ambientes preparados para que tudo seja tão doce como deveria ser.

Córdoba

 

Segovia (Espanha)

Segovia fica somente a meia hora de carro de Madrid, na montanha. Uma cidade pequena e gostosa para passear. Além de seu famoso aqueduto romano construído no século I, você também se encantará pela Catedral de Segóvia que tem uma beleza singular e enormes proporções, o Alcázar de Segóvia, um castelo lindíssimo e que se der sorte de estar por lá em um dia nevado, parece que saiu de um conto de fadas, além da belíssima muralha que rodeia a parte antiga da cidade.

Segovia

 

Altea (Espanha)

Altea é uma encantadora vila de pescadores na costa do Mediterrâneo, na província de Alicante, Espanha. Construída sobre uma colina, esta bela cidade de ruas brancas labirínticas é um destino sensacional para planejar uma viagem romântica na Costa Blanca. Jantar em um belo restaurante e logo passear pelas ruas da cidade antiga, em que seu mirante e a iluminação deixam o clima muito romântico.

Altea

 

Moustiers-Saint-Marie (França)

Moustiers é uma pequenina cidade com aproximadamente 700 habitantes e classificada entre as mais belas da França, localizada na região dos Alpes da Alta Provença. Conhecida por sua porcelana fina, fica aos pés de uma montanha e às portas do Gorges du Verdon, o maior cânyon da Europa e um lugar fantástico. É lindíssima e o clima é de muito romantismo. É um lugar muito apropriado para um fim de semana romântico ou alguns dias da lua-de-mel. A noite a cidade tem uma iluminação amarelada que cria um clima muito agradável.

Moustiers

 

Valensole (França)

Valensole é outra pequena cidade da Provença. É muito conhecida por estar bem próxima dos campos de lavanda e de girassol! É encantador! A pequena cidade é muito charmosa, tem restaurantes aconchegantes e lojinhas que vendem tudo o que você imaginar com lavanda!

Valensole

 

Paris (França)

Paris é puro romance! A capital da França tem todo o charme que você precisa para mergulhar no romantismo! Um beijo sobre uma ponte, ao lado de um rio, nos jardins que rodeiam um palácio, em uma rua de pedra…

Paris1

 

Santorini (Grecia)

Santorini é o destino de lua de mel preferido. Essa ilha grega tem paisagens deslumbrantes, hotéis maravilhosos que proporcionam o clima perfeito! A melhor maneira de conhecer esta pequena ilha grega é alugar uma motocicleta ou um carro para explorar seus becos. Tire fotos nas tradicionais fachadas brancas, delicie o seu paladar com pratos requintados do mar e, se for amante de vinhos, visite os vinhedos da ilha para brindar.

santorini

 

Amalfi (Italia)

Amalfi é uma das cidades que fazem parte da Costa Amalfitana. Uma região belíssima da Itália! Falésias, vinhedos e pomares de limão, casas de cor pastel nas encostas íngremes, mansões suspensas, mansões neoclássicas e vilas renascentistas que se misturam com a densa vegetação e o onipresente mar azul. Amalfi é o coração da Costa Amalfitana.

Amalfi

 

Capri (Italia)

Capri é uma ilha italiana muito bonita e chique. É charmosa e romântica. Recomendo fazer os passeios de barco! Você pode chegar até ela desde a Costa Amalfitana. Pegue o táxi marítimo que você encontrará na praia dessas cidades, e passe o dia nesta bela ilha, cheia de contrastes.

Capri

 

Florença (Italia)

Florença é uma cidade italiana que respira arte. É encantadora, charmosa e romântica! Tome café da manhã em um de seus terraços, ou tome um copo de Prosecco no final da tarde e admire o pôr do sol sobre o rio Arno. Do outro lado do rio, em Oltarno, está a Piazza de Michelangelo, onde você pode admirar as famosas esculturas deste artista: o David, a Venus de Botticelli (na Galeria Uffizi) e muito mais.

Florença

 

Positano (Italia)

Positano é outra cidade italiana que faz parte da Costa Amalfitana. Linda e charmosa como Amalfi, mas considerado o povoado mais romântico da Itália. Suas ruas íngremes com degraus de paralelepípedos, sombreadas por figueiras, abrigam casas de pescadores antigas convertidas em mansões e hotéis. O mar é de uma cor azul esverdeada lindíssima!

Positano

 

Roma (Italia)

A capital italiana é famosa pelos seus locais românticos, como a Fonte de Trevi ou a Escadaria da Praça Espanha É rica culturalmente, suas ruas são deliciosas para caminhar, e tem restaurantes charmosos! Não deixe de visitar as majestosas ruínas do Templo de Vênus e Roma, além de jantar em alguma trattoria.

Roma1

 

Veneza (Italia)

Veneza é sinônimo de romantismo! Deixe-se levar por suas ruazinhas e canais, passeie por suas praças que abrigam belos edifícios renascentistas e barrocos, e não deixe de visitar a Basílica de San Marco e a praça principal. Á tarde faça um passeio de gôndola, sente em um terraço de algum restaurante ao lado do Grand Canal. Perfeito!

Veneza

 

Verona (Italia)

Verona é conhecida pela história de Romeu e Julieta. É uma cidade italiana muito bonita e bem cuidada, com restaurantes e ruas charmosas.

Verona

 

Praga (Republica Checa)

Praga, a capital da República Checa, é lindíssima! Ruas sinuosas, pôr-do-sol encantador, fachadas coloridas, uma ponte gótica… Tudo em Praga parece fazer parte de uma pintura romântica. Não tem como você não se sentir bem nessa cidade, que a noite ilumina suas ruas e pontes, e te convida para o romantismo!

Praga

 

Lucerna (Suíça)

A Suíça toda é muito romântica, mas Lucerna tem um clima em suas ruas que encanta! Lago e montanha envolvem a cidade, os restaurantes são pequenos e aconchegantes. O clima de romance está presente na cidade!

Lucerna

Eu faço roteiros personalizados que podem te ajudar a ter ótimas experiências em todas as suas viagens. Mande um e-mail para tantasetanto@gmail.com e solicite um orçamento. Viaje tranquilo e com tudo organizado!

Excursão para os Cliffs of Moher. Vale a pena?

Existem várias empresas que fazem excursão para os Cliffs of Moher, mas não tenho informações sobre a qualidade dos serviços delas. Por isso o que escrevo neste artigo é minha opinião em relação a excursão que fiz e a empresa que contratei.

A empresa de excursão que eu escolhi chama Paddywagon Tours e o nome do passeio é Cliffs of Moher Day Tour from Dublin. Custou 40 euros, e estava incluída a entrada no Centro de Visitantes do Cliffs of Moher (6 euros), além de um walking tour por Dublin. Não fiz o walking tour com eles porque já havia feito antes.

O ônibus que nos levou até os Cliffs é ótimo, tem wi-fi gratuito a bordo e, segundo o site, é a empresa de turismo líder da Irlanda. Eu recomendo! Gostei bastante! Para mais informações da empresa clique aqui.

Saímos bem cedinho de Dublin com destino aos Cliffs. O ônibus passa por 3 pontos da cidade e eu entrei no último ponto, às 8h (em frente a estátua da Molly Malone). Durante o trajeto até os Cliffs paramos algumas vezes. A primeira parada foi em Kinvara, uma vila colorida famosa por ser uma antiga vila de pescadores. Aqui pudemos usar o banheiro e comprar comidinhas em uma loja/restaurante da cidade.

Depois partimos em direção a Abadia de Corcomroe, que fica ao norte de Burren. Hoje o que encontramos lá são ruínas de um monastério fundado no século XII e que fica em um vale muito bonito! Estava muito frio nesse lugar, inclusive começando a nevar. O tempo na Irlanda é muito louco, por isso vá preparado para todas as estações!

Kinvara.Ireland.Smile.

corcomroe

Seguimos pela famosa Wild Atlantic Way, que é uma estrada que passa por toda a costa oeste da Irlanda proporcionando vistas incríveis do oceano!

O ônibus para em um local que chamam de mini Cliffs, em Burren. É um lugar lindo que já nos dá um gostinho do que vamos experimentar mais adiante (inclusive do vento)! Nossa próxima parada foi para o almoço na cidade de Doolin, em um restaurante bem agradável. Só por curiosidade, Doolin é o berço da música tradicional da Irlanda. Uma cidadezinha de apenas uma rua e um monte de pubs com música ao vivo! No final de fevereiro acontece na cidade o Festival de Música Tradicional.

Finalmente chegamos nos Cliffs e a parada por lá é de 1:30h. Eu sei, parece pouco, mas dá tempo suficiente para andar por todo o local, conhecer a exposição do Centro de visitantes e comprar lembrancinhas… Para conhecer mais sobre os Cliffs of Moher acesse o artigo Cliffs of Moher! A paisagem mais incrível da Irlanda!.

mini cliffs

Na volta para Dublin nosso motorista e guia resolveu cantar músicas tradicionais irlandesas enquanto dirigia! Foi muito legal! O único lugar que paramos foi em Bunratty, para conhecer o castelo de mesmo nome, famoso por seus banquetes medievais. Aproveitamos para comer e beber algumas coisinhas em restaurantes nas proximidades.

Chegamos de volta a Dublin às 20h. O passeio foi incrível! Foi possível conhecer melhor esse país lindo, ver as pequenas vilas e as paisagens estupendas!!!

Além disso, os passeios para a região dos Cliffs podem durar mais de 1 dia. Você pode contratar excursões para ficar um dia em Galway, por exemplo. Tudo depende do seu tempo disponível no país.

Eu faço roteiros personalizados que podem te ajudar a ter ótimas experiências em todas as suas viagens. Mande um e-mail para tantasetanto@gmail.com e solicite um orçamento. Viaje tranquilo e com tudo organizado!

 

5 capitais europeias para curtir com os amigos

Quando pensamos em Europa, pensamos em lugares românticos. Mas os europeus adoram uma festa e tem lugares perfeitos para viajar com amigos! Pensando nisso, escolhi 5 capitais europeias, entre as que conheci, que você adoraria passear por lá com seus amigos. Não foi tarefa fácil, outras tão legais quanto ficaram de fora. Depois me digam se já estiveram em alguma dessas capitais e o que acharam.

Amsterdam

Amsterdam é única! Por ser uma cidade plana e não muito extensa, a maior parte dos passeios pode ser feito de bicicleta ou a pé. A cidade é repleta de lindos canais que cortam toda a cidade. Andando por suas ruas, ao lado dos canais, é normal ver alguma comemoração envolvendo despedida de solteiro. Os jovens europeus adoram fazer suas despedidas por lá por causa da liberdade que Amsterdam evoca.

Amsterdam é uma cidade amigável, com muitos museus legais, muitos bares, Coffee Shops e atrações para curtir com os amigos!

Amsterdam

Berlim

Berlim é uma das maiores capitais culturais do mundo. Desde a queda do Muro, artistas de todo lugar vão para Berlim e movimentam o circuito de arte contemporânea.

Berlim é uma cidade vibrante, fascinante, inquieta e festeira. Tem muitos bares com ar descolado. O bairro Kreuzberg é uma área de festa, núcleo da vida noturna, assim como o Friedrichshain, bairro cheio de estudantes que abriga a East Side Gallery, trecho do Muro de Berlim às margens do rio Spree.

berlim

Dublin

A capital da Irlanda é perfeita para passear com amigos. As pessoas são simpáticas, tem muitos pubs, um ao lado do outro, música boa e cervejas perfeitas. É uma cidade animada. E ainda tem o Museu/fábrica da Guiness para visitar!

dublin

Madrid

Os madrileños sabem viver! Nenhuma cidade é mais viva que Madrid, com uma vida noturna agitada e lendária! Em Madrid você pode começar a noite em algum restaurante dos mercados da cidade, depois ir comer tapas em um bar descolado, beber gim em outro, e terminar a noite em uma superbalada. A essência de Madrid é essa… passear por suas ruas e praças, e ir de bar em bar!

madrid

Roma

A capital italiana é festeira e não é tão cara. Na região da Trastevere tem bares que a partir das 19h você só paga o que bebe, os aperitivos são cortesia! E Roma é deliciosa para passear durante o dia! Tem muita coisa para fazer e ver.

Roma

Eu faço roteiros personalizados que podem te ajudar a ter ótimas experiências em todas as suas viagens. Mande um e-mail para tantasetanto@gmail.com e solicite um orçamento. Viaje tranquilo e com tudo organizado!

5 conselhos práticos para quando for aos Cliffs of Moher

Os Cliffs of Moher (ou penhascos de Moher) são considerados como a primeira atração turística da Irlanda. Se estiver pensando em viajar para a Irlanda e pretende visitar os Cliffs, aqui te deixo um bom guia, baseado em minha experiência, para que faça da melhor maneira possível!

1.Leve roupa para qualquer tipo de clima

Acredito que os penhascos de Moher são um claro exemplo do clima irlandês! Antes mesmo de ir para lá já imaginei o que me esperava, pois a recepcionista do hostel que me hospedei deixou bem claro que as botas que eu usava não serviam para ir aos Cliffs. Eu precisava de umas botas com o solado mais grosso e antiderrapante. Se eu fosse com as minhas, facilmente ia derrapar, escorregar, cair… Conclusão, fui fazer compras em Dublin! Botas e capa de chuva! 😀

Normalmente, o vento soprará com muita força nas superfícies dos Cliffs, mas talvez você tenha sorte e possa disfrutar de um dia lindo de sol… ou talvez chova… ou talvez aconteça tudo isso em um par de horas!!! Foi o que aconteceu quando estive por lá no  final do mês de março! Chegamos e o tempo estava com sol, ventando muito forte, depois começou a chuviscar, o vento foi ficando mais forte ainda e o tempo nublou!

Leve roupa de abrigo e de preferência que seja impermeável. Mas vá com uma roupa mais leve por baixo, caso o tempo fique bom!

2. Para tirar fotos lindas!

Se você gosta de tirar fotos, vai gostar de saber que após o meio dia o sol começa a iluminar as paredes dos penhascos. No final da tarde, em um dia ensolarado, conseguirá fotos lindas do por do sol!

cliffs fotos

3. Entre no Centro de Visitantes

Aqui você poderá entender como os Cliffs se formaram e conhecer a fauna e a flora que existem na região.

Além disso, o Centro de Visitantes te servirá como abrigo da chuva e do vento. Aproveite para comer algo e tomar um chocolate quente na lanchonete, além de comprar umas lembrancinhas em sua loja.

Clifs Centro visitante

4. Explore a trilha um pouco mais longe do Centro de Visitantes

Quando eu fui, devido a chuva e ao vento, não fomos muito longe na trilha. Mas já vi fotos e li relatos incríveis de quem foi além da trilha para visitantes. Então, se o dia estiver bom, aproveite para ir além! Em uma boa parte da trilha existe um muro baixo de pedras para proteger os visitantes, mas depois de um trecho o muro termina. Tome cuidado se resolver continuar. Principalmente se estiver ventando!

Cliffs muro

5. Tome cuidado com o vento!

Esse talvez seja o conselho mais importante. O vento é muito traiçoeiro na beira dos Cliffs! Sopra com muita força e muda rapidamente de direção. Li muitas histórias de pessoas que morreram em um salto ao vazio que não estavam esperando.

Quando estive lá, o vento estava tão forte que a água do mar espirrava na gente, lá em cima, a 200 metros de altura!

Eu faço roteiros personalizados que podem te ajudar a ter ótimas experiências em todas as suas viagens. Mande um e-mail para tantasetanto@gmail.com e solicite um orçamento. Viaje tranquilo e com tudo organizado!

Books Tantas & Tanto – 1000 lugares para conhecer antes de morrer –

O primeiro livro que vou comentar com vocês é o clássico “1000 lugares para conhecer antes de morrer” da autora Patricia Schultz. Patricia é uma jornalista de viagens americana e já colaborou com os guias Berlitz e Frommer´s, além de vários periódicos.

Logo na capa você já tem uma ideia do que o livro oferece, pois leva a seguinte frase: “Um guia para toda a vida”. E é isso mesmo, afinal você levará toda a vida conhecendo os lugares indicados no livro, além de outros, é claro!

“Um livro que lhe diz o que é belo, inspirador, divertido e inesquecível em todas as partes do mundo.” – Newsweek. 

O livro é super extenso, e está dividido em 8 regiões: 1. África, 2. Ásia, 3. Austrália, Nova Zelândia e Ilhas do Pacífico, 4. Brasil e América Latina, 5. Caribe, Bahamas e Bermudas, 6. Estados Unidos e Canadá, 7. Europa, 8. Oriente Médio.

Para você conseguir se localizar e encontrar o que deseja, o livro conta com um sumário nas páginas iniciais e um índice remissivo ao final. Com certeza são super necessários, pois encontrar um país ou uma cidade no meio de 1199 páginas não é tarefa fácil!

A autora ainda te brinda com um link em inglês (clique aqui para abrir) onde você consegue ler sobre os destinos por tipos de experiência, como Belas Praias ou Museus incomparáveis.

A edição brasileira foi modificada, isto quer dizer que a editora Sextante fez alterações no livro original. Segundo nota da edição, as alterações foram feitas para adequar o livro aos interesses do leitor brasileiro. Alguns lugares indicados no livro original foram suprimidos e indicações de atrações turísticas no Brasil foram adicionadas.

O livro tem poucas e pequenas fotos, mas isso não impede dessas poucas te deixarem de boca aberta com a beleza de algum lugar, como a foto que eu vi do Lago Moraine, no Canadá.

Os lugares estão bem descritos,  e trazem informações como endereço, telefone, site, valores, qual a melhor época para ir, entre outras!

Abaixo vou deixar um trecho da descrição do livro:

“Há belezas inigualáveis no nosso planeta. Vivenciá-las é um exercício que inclui descobrir outros lugares, línguas, culturas e pessoas. Mais do que um guia de viagens, 1.000 lugares para conhecer antes de morrer é um catálogo para essas experiências memoráveis.

Desfrutar os temperos, cores e aromas do Yacout, no Marrocos. Arrebatar-se com a beleza das esculturas de gelo do Festival de Neve de Sapporo, no Japão. Sobrevoar Masai Mara em um balão e assistir a milhares de gnus percorrerem o Serengeti. Aproveitar a mesma paisagem que inspirou Miró, na costa de Amalfi, na Itália. Estar presente no Festival Internacional de Cinema de Toronto, no Canadá. Navegar pelo rio Negro até seu encontro com as águas do Solimões, formando o rio Amazonas. 

Cada verbete deste guia atualizado, ampliado e com imagens coloridas ajudará sua viagem a ficar completa, informando a época mais apropriada para visitar o destino escolhido, assim como os melhores restaurantes e os hotéis mais elogiados da região.

Entre ruínas sagradas, recifes de corais, praias desertas, trilhas, óperas, castelos e museus, o mundo está ao seu alcance para ser descoberto. Então faça sua lista de lugares preferidos, arrume suas malas, pegue seu passaporte e boa viagem.”

 

3 maneiras para chegar aos Cliffs of Moher saindo de Dublin

Os Cliffs of Moher fazem parte da maravilhosa paisagem irlandesa! Fica no lado oeste do país banhado pelas águas do Oceano Atlântico.

Existem diversas maneiras de chegar aos Cliffs saindo de Dublin. Vou começar contando como eu fui (excursão) e depois descrevo as outras opções.

Excursão a partir de Dublin

Eu decidi fazer um bate e volta saindo de Dublin com destino aos Cliffs. Fui no mês de março e estava chovendo e ventando muito! Não achei viável arriscar ir de outra maneira.

A empresa de excursão que eu escolhi chama Paddywagon Tours e o nome do passeio é Cliffs of Moher Day Tour from Dublin.

O passeio custou 40 euros, mas já estava incluída a entrada no Centro de Visitantes do Cliffs of Moher (que custa 6 euros), além de um walking tour por Dublin. O ônibus é ótimo, tem wi-fi gratuito a bordo (é uma viagem de um dia, então o wi-fi ajuda bastante a passar o tempo, principalmente na volta) e, segundo o site, é a empresa de turismo líder da Irlanda. Eu recomendo! Gostei bastante! Para mais informações clique aqui.

Existem outras empresas que fazem excursão para os Cliffs, mas não sei dizer se são boas. Por isso só estou citando a empresa que eu usei. Além disso, os passeios para a região dos Cliffs podem durar mais de 1 dia. Você pode ficar um dia em Galway, por exemplo.

Durante nosso trajeto até os Cliffs o ônibus fez várias paradas, mas isso eu conto em detalhes em outra postagem.

Carro

De Dublin até os Cliffs of Moher são 286 km, o que costuma superar 3h de viagem, sem paradas!

Ir de carro e poder parar onde quiser, ficar quanto tempo quiser nos locais, entrar em vilas bonitinhas… isso é muito bom! Mas se o tempo que você tem é curto, ir de carro até os Cliffs, em um bate e volta, pode ser muito cansativo. Li em alguns sites que em certos pontos a estrada fica estreita e tem que tomar muito cuidado.

Por isso, se você estiver com tempo, acredito que ir de carro deve ser muito legal. Mas com pouco tempo, use outro meio de transporte.

Trem

Existe a opção de ir de trem até Galway, uma cidade muito legal pra conhecer. Mas em Galway você terá que alugar um carro para chegar aos Cliffs, que ficam a uns 70 km de distância (bem menos que os 286km de Dublin).

O trem parece ser bom e não é caro. Está em torno de 17-19 euros o trajeto e leva umas 2:30h.

A beleza inconfundível dos Cliffs of Moher
A beleza inconfundível dos Cliffs of Moher

Mais informações sobre o passeio:

Para saber mais sobre esse passeio nos Cliffs of Moher clique aqui: Cliffs of Moher! A paisagem mais incrível da Irlanda!

Eu faço roteiros personalizados que podem te ajudar a ter ótimas experiências em todas as suas viagens. Mande um e-mail para tantasetanto@gmail.com e solicite um orçamento. Viaje tranquilo e com tudo organizado!

Books Tantas & Tanto

Eu amo ler. Desde pequena coleciono livros. Compro, leio e com todo cuidado, guardo. Adoro olhar para os meus livros e lembrar a história deles. Alguns eu li duas vezes!

Sou o tipo de pessoa que não gosta de emprestar livros, porque sei que normalmente não voltam. Mas se comprei algum livro que li e não me impactou, ou que comprei e ficou muito tempo esperando para ser lido e não foi, aí eu dou para quem queira.

Tenho livros de vários estilos, mas gosto muito de livros biográficos, de arte, e de viagens!

Por meio dos livros podemos conhecer outras culturas, pessoas e mundos diferentes dos nossos. Foi lendo que me apaixonei por viajar, pelo entusiasmo de descobrir algo novo! Por isso decidi abrir esse espaço no blog para promover a leitura. Uma vez por mês eu publicarei aqui um livro que eu tenha gostado. E claro, aceitarei indicações de livros também! Logo eu coloco o primeiro livro!

Books